CRIS PEREIRA NO SAMBA DE BAMBA


Cris Pereira faz show no Dia do Samba, na Caixa Cultural Brasília. Sambista brasiliense é última atração do projeto Samba de Bamba 2016

A sambista brasiliense Cris Pereira é última atração do projeto Samba de Bamba e foi convidada para fazer o show de encerramento da temporada 2016 no dia 02 de dezembro, sexta-feira, às 20 horas, no teatro da CAIXA (SBS Quadra 4 Lotes 3 e 4 – Edifício anexo à matriz da Caixa). A apresentação coincide com o Dia Nacional do Samba e a sambista promete mostrar um repertório que concilia compositores consagrados como Zé Ketti, Eduardo Gudin e Dona Ivone Lara ao lado de canções de seu primeiro disco, “Folião de Raça” que homenageia o fértil cenário do samba em Brasília.

No show, preparado especialmente para o projeto Samba de Bamba, Cris Pereira será acompanhada pelos músicos Lucas de Campos (violão e direção musical), Jose Cabrera (piano), Rodrigo Salgado (baixo) e Leander Motta (bateria e percussão geral). A sambista aposta em um repertório que enlaça o samba e o samba-canção a elementos do jazz e da música afro-brasileira.

Nas palavras de Fabiana Cozza, “Cris Pereira faz samba como reza. Samba manso, cristalino”. Dona de uma voz temperada de suavidade, tem seu repertório enraizado no samba, mas passeia com propriedade por diversas sonoridades da música popular brasileira.

Dia do Samba

O curador e coordenador geral do projeto Samba de Bamba, Rodrigo Browne, comemora o sucesso da edição de 2016 com todas as apresentações lotadas. “Mais uma vez tivemos oportunidade de apresentar artistas que fazem parte de uma nova geração do samba e renovam o gênero com muita qualidade. Além disso, com esse projeto a Caixa Cultural possibilita ao público, com o acesso a esses artistas, uma importante democratização da nossa cultura”, considera.

Sobre a coincidência do projeto Samba de Bamba encerrar no Dia Nacional do Samba, Browne lembra que, tradicionalmente, este dia é comemorado em Salvador e no Rio de Janeiro. “O Dia Nacional do Samba, assim como o gênero musical, nasceu de uma casualidade. A data foi criada em Salvador por um vereador que quis homenagear o compositor Ary Barroso já que o ilustre compositor que já tinha feito o grande sucesso ‘Na Baixa do Sapateiro’ nunca tinha pisado na Bahia e, isso aconteceu justamente no dia 2 de dezembro – que se tornou o Dia Nacional do Samba”, finaliza.

Serviço

Samba de Bamba – show com a cantora Cris Pereira
Dia 2 de dezembro, sexta-feira, às 20 horas.
Teatro da CAIXA (SBS Quadra 4 Lotes 3 e 4 – Edifício anexo à matriz da Caixa)
Ingressos: R$20 (inteira) e R$10 (meia entrada). Estudantes, professores, funcionários e clientes CAIXA, pessoas acima de 60 anos, doadores de item solicitado no mês e assinantes do Correio Braziliense.
Duração: 1h30
Classificação indicativa: 12 anos
Lotação: 406 lugares

Da Redação | Foto Guto Martins
Sugestões aquitemredacao@gmail.com * Pautas aquitemredacao@gmail.com

Anterior JOGO DE CENA NA CAIXA
Próximo TRANSPLANTES DE CORAÇÃO