NOVO ADMINISTRADOR NA CIDADE


A arquiteta Patrícia Veiga Fleury deixou o cargo de administradora de Águas Claras na última sexta-feira (6/11). A indicação de Patrícia para o cargo partiu da deputada Telma Rufino (sem partido) que, novamente, indicou o sucessor, Manoel Valdeci Machado Elias. A dança das cadeiras foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF).

Telma indicou três nomes para o governador Rodrigo Rollemberg. A escolha do novo administrador se deu pela ligação dele com o setor produtivo. Manoel Valdeci Machado Elias é vice-presidente da Indústria da Associação Comercial e Industrial de Águas Claras (ACIAC) e conta com o apoio de empresários da região. A ex-administradora não ficará sem cargo dentro do governo. Servidora de carreira do GDF, ela seguirá dentro da Secretária de Gestão de Território e Habitação (Segeth).

Patrícia Veiga Fleury

Rodrigo Rollemberg, nomeou a arquiteta e urbanista Patrícia Veiga Fleury como administradora da Região Administrativa de Águas Claras no dia 20 de janeiro.

Nascida em Goiânia (GO), Patrícia é graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO) e especialista em Gestão e Gerenciamento de Obras pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Mora em Águas Claras desde 2006, quando tomou posse como Analista de Planejamento e Gestão Urbana do GDF via concurso público. Até a nomeação como administradora, respondia pela Assessoria de Planejamento e Ordenamento Territorial, responsável pela elaboração dos projetos de infraestrutura urbana de Águas Claras.

Manoel Valdeci Machado Elias

O novo administrador é empresário e vice-presidente da Indústria da Associação Comercial e Industrial de Águas Claras (Aciac) e substitui Patrícia Fleury, que vai assumir em breve um cargo na Secretaria de Gestão de Territórios e Habitação.

Sobre Águas Claras

O Distrito Federal, indivisível em municípios, conforme prevê a Constituição Federal de 1988, é organizado em 31 regiões administrativas. Águas Claras é a 20ª e está a cerca de vinte quilômetros da Região Administrativa de Brasília, sede do governo federal, mais conhecida como “Plano Piloto” – referência ao conjunto urbanístico original da cidade, assinado por Lucio Costa.

O nome da cidade é uma homenagem ao córrego de Águas Claras, que nasce na região e abastece o Lago Paranoá. Foi desmembrada de Taguatinga e ganhou autonomia em 2003, mas apresenta crescimento populacional acelerado. A população é de 130 mil habitantes – a 7ª maior entre as 31 Regiões Administrativas do DF – e é formada, em sua maioria, por jovens famílias de classe média e média-alta.

Com vinte e três anos de existência e doze de independência administrativa, continua sendo considerada o maior canteiro de obras do Brasil, contando com cerca de 600 edifícios já construídos, 150 em construção e quase 300 lotes livres, segundo estimativa do Governo do Distrito Federal.

Mais de 60 construtoras atuam diretamente na cidade, que se tornou referência negativa em debates e conferências sobre urbanismo em todo o país. Entre os desafios atuais, está a implantação de infraestrutura pública e aparelhos urbanos que atendam a um crescimento tão acelerado e a graves distorções do projeto original da cidade, planejada pelo arquiteto e urbanista Paulo Zimbres.

Da Redação  |  Foto Alex Monteiro
Sugestões portalaquitem@gmail.com

logo_portal_aqui_temLEIA MAIS NOTÍCIAS DE ÁGUAS CLARAS EM NOSSO PORTAL
SKATE E HIP HOP EM ÁGUAS CLARAS
COACHING ITINERANTE NA CIDADE
GATOS FAZEM SUCESSO EM ÁGUAS CLARAS
PROJETO DO PARQUE CENTRAL
OUTRAS NOTÍCIAS

Anterior CONSULTA PÚBLICA SOBRE CICLOFAIXAS
Próximo D'LURDES INAUGURA PIZZARIA