PROJETO LUMINOTÉCNICO


Projeto luminotécnico de ambiente na Casa Cor Brasília estimula a economia de energia e une estética e conforto visual

Assinado porDesirée Nassaralla e Marcelo Marcolino, “Com açúcar, com afeto”se destaca pelo ambiente retrô, com referência aos anos 50 e com iluminação que destacadetalhes da decoração e do espaço.

O ambiente “Com açúcar, com afeto”, concebido a partir de uma parceria da designer de interiores DesiréeNassarallacom o arquiteto Marcelo Marcolino, na Casa Cor Brasília, está dando o que falar. O espaço, que inclui cozinha, sala de estar e de jantar, tem um projeto de iluminação que chama a atenção dos visitantes.

Toda feita em tecnologia de LED, a iluminação do ambiente viabiliza economia de energia e propicia um ambiente menos quente em função da falta de emissão de calor.
“A iluminação foi concebida a partir do conceito chave do ambiente, baseado na arquitetura simples e com detalhes de refinamento. O projeto realça os principais ângulos e detalhes do espaço, conferindo agradabilidade ao visitante nas percepções tanto de composição de cores como na ambientação”, explica Marcelo Marcolino.

O espaço “Com açúcar, com afeto” utiliza mescla de tipos de luz para criar efeitos diversos.Um grande rasgo de luz cria uma luz difusa no ambiente, enquanto lâmpadas de foco destacam peças da decoração e detalhes da arquitetura.Os pendentes, arandelas e luminária de piso foram escolhidos dentro da ideia de aconchego e, para isso, foram utilizadas peças do Estúdio Cristiana Bertolucci com travessas em madeira e cúpulas em linho natural tingido. Os fios revestidos de tecido na cor cinza ficam aparentes para dar ar de despojamento no uso das peças.

Aspectos técnicos – De acordo com a designer DesiréeNassaralla, o espaço utilizou combinações de diferentes tipos de luz para a harmonização da atmosfera de ambientação. “Assim como a iluminação natural, o nosso projeto luminotécnico visa aos confortos visual e estético de um ambiente. Fachos de luz direcionados destacam detalhes, enquanto luzes difusas simulam o efeito de conforto da luz solar”, destaca.

Para o projeto, que contou com a parceria da empresa Persoluce, foram utilizados 10 metros de fita Led, aplicada em sanca de gesso e marcenaria. No forro, foram utilizados 12 recursos de embutir no gesso “no frame”, o que confere leveza ao conjunto.

Duas arandelas dispostas simetricamente em relação ao layout criam atmosfera lúdica em pontos do ambiente, enquanto o conjunto de 3 pendentes valorizam a mesa de jantar.Há, ainda, uma luminária de piso disposta junto a uma poltrona de forma a potencializar as atividades do espaço de leitura.

Sobre o ambiente

Como o tema deste ano da mostra é celebração, Desirée e Marcelo buscaram resgataros laços afetivos dos tempos da vovó, utilizando muitas fibras e tecidos naturais, além de peças dos anos 50. O espaço é marcado pelos tons neutros e off white, além de mobiliários de madeira e tecidos crus.

A geladeira original dos anos 50 de cor dourada, combinação de pendentes sobre a mesa de jantar; marcenaria com design retrô e pintura em laca preta; e o carrinho de chá, produzido em marcenaria e assinado por Jorge Zalszupin, são o charme do espaço.

O espaço, ainda, conta com materiais diversos dispostos em formas geométricas em ziguezague, conhecidos como espinha-de-peixe ou Chevron – que são extremamente versáteis e estão de volta ao cenário internacional de decoração. Presente em detalhes dos revestimentos, o desenho confere ritmo e movimento graças à sua padronagem que pode ter vários tamanhos e cores. Além disso, materiais com aspecto natural e de formas simples arrematam a decoração, sem exageros.

Sobre os arquitetos –Marcelo Marcolino, nasceu em São Paulo, mas se diz brasiliense de coração, já que vive na capital desde criança. Formou-se em Relações Públicas e em Publicidade e Propaganda, mas encontrou na Arquitetura e no Urbanismo o ambiente perfeito para fazer o que realmente gosta: dar vasão à sua criatividade. Formado em Arquitetura, pela Unieuro, tem entre seus principais projetos a reforma da sede da Fecomércio-DF. “Mas a minha praia é mesmo a Arquitetura de Interiores, sobretudo de empreendimentos residenciais”, afirma.

Marcolino desenvolve projetos de Arquitetura para espaços residenciais, comerciais e corporativos e traduz os desejos do cliente em projetos acolhedores, atemporais e que refletem personalidade própria, resgatando memórias e características de cada um. Acredita na Arquitetura como motivador de transformação na vida de quem habita o espaço.

Já DesiréeNassaralla nasceu em Santos Dumont (MG) e mora em Brasília desde 2003. Formou-se em Processamento de Dados e posteriormente em Design de Interiores, pela Progettare. Desirée diz se identificar muito com o segmento residencial e adora ver materializados os seus projetos customizados para a necessidade de cada cliente. Entre os destaques de sua carreira profissional, como designer de interiores, ela elenca a Mostra Líder de 2013, quando foi responsável pela concepção do Loft do Rapaz; e o apartamento de três quartos decorado, da construtora Vilella e Carvalho, do empreendimento Audace, localizado no bairro Noroeste.

DesiréeNassaralla considera que a casa é o reflexo do nosso jeito de ser. Pensando assim, a mineira dedica-se à elaboração de projetos que visam a qualidade de vida de seus clientes através da funcionalidade aliada à simplicidade e organização.

Serviço

O que: Casa Cor Brasília 2016
Onde: QI 9 lote D Comércio Local – Lago Sul (antigo Inacor – Instituto Nacional do Coração)
Quando: 22 de setembro a 9 de novembro de 2016
Horário: De terça a sexta, das 15h às 22h; aos sábados e domingos, das 12h às 22h.
Ingressos: R$ 46 (inteira) / R$ 23 (meia) para estudantes e pessoas com 60 anos ou mais) Crianças de até 11 anos não pagam.
Passaporte único: R$ 150.
Informações: (61) 3248-4638 / 3248-6902

Da Redação | Foto Edgar César
Sugestões portalaquitem@gmail.com * Pautas aquitemredacao@gmail.com

Anterior CHÁ DA TARDE NO EMPÓRIO ÁRABE
Próximo BOUTIQUE DE PÃES EM ÁGUAS CLARAS