ARRAIÁ COM SOTAQUE FRANCÊS


Fête Junine C´est la Vie – O arraiá com sotaque francês. Casa se transforma em arraial e promove três dias de festa com barraquinhas de comidas típicas, forró e brincadeiras para crianças nos dias 23, 24 e 25 de junho

Embora os festejos juninos sejam uma herança da colonização portuguesa no Brasil, grande parte das tradições tem origem francesa. Por isso, o C’est la Vie Bistrô & Creperia se transforma em um grande arraial, reunindo tudo que o brasiliense mais gosta: música, dança e comida. A novidade desse ano é que a festa vai durar três dias, 23, 24 e 25 de junho, finalizando com um grande almoço junino. Nos jardins do Bistrô, charmosas barraquinhas com quitutes típicos e bandeirinhas de todas as cores. Os festejos começam a partir das 19h, na sexta, com arrasta-pé até altas horas, e às 17h, no sábado, com brincadeiras e quadrilhas. No domingo, ao meio-dia, o grande almoço junino que seguirá até às 16h.

Para envolver o público no clima junino, o C’est la Vie se transforma em um verdadeiro arraial. Por isso, excepcionalmente, nos dias da festa junina, não serão servidos os pratos do cardápio, mas sim os quitutes das barraquinhas, como arroz carreteiro, feijão tropeiro, galinhada, caldo de abóbora com gorgonzola, caldo verde, churrasquinho, canjica e carne seca com mandioca. E como o C’est la Vie é um bistrô francês, não poderia deixar de faltar o crepe, servido no cone ou no prato. Os doces caseiros, típicos dos festejos, como pé-de-moleque, cocada, arroz doce, paçoca, também terão seu lugar.

Na sexta-feira, 23, a noite é do arrasta-pé comandado pelo grupo Chinelo de Couro, composto só por mulheres. Formado por Julia Carvalho (vocal e percussão), Letícia Fialho (vocal, cavaquinho e violão), Larissa Umaytá (percussão) e Maísa Arantes (vocal e rabeca), o grupo é representante fiel da cultura popular, dos arranjos às letras, que retratam o dia a dia do sertanejo. Com uma pesquisa que permeia o imaginário cultural nordestino, Chinelo de Couro tem repertório vasto e de raízes profundas, ganhando asas nos fortes e harmoniosos vocais femininos, característica marcante da banda. Além dos clássicos do forró, coco e ciranda, entre outros ritmos populares, são executadas também canções autorais e composições de artistas brasilienses.

No sábado, 24, a festa é voltada para a criançada e começa às 17h com diversas brincadeiras e quadrilhas. As brincantes e pifeiras (flautistas que usam uma pequena flauta transversal) Kika Brandão, integrante do grupo As Juvelinas e Seu Zé do Pife, e Dani Neri, integrante da banda de pífano Ventoinha de Canudo, acompanhadas do violonista e zabumbeiro Gabriel Lourenço, conduzirão as atrações do dia do festejo voltado para toda a família. O trio propõe um fim de tarde com danças e músicas, além de gincanas com balões, bambolês, malabares e atividades que resgatam as brincadeiras populares de rua. “A nossa intenção é estimular as expressões das crianças, diverti-las e envolvê-las com lindas músicas da cultura popular”, comenta Dani Neri.

No domingo, 25, o festejo junino é mais cedo, às 12h. Embalado pelo cantor e percussionista George Lacerda, que estará ao lado do sanfoneiro Caetano Bartholo, a casa traz um grande almoço recheado de comidas típicas da época, como galinhada, arroz de carreteiro, caldos e doces típicos, entre eles canjica, curau e bolos. Ainda nos jardins do Bistrô, a tradicional cama elástica e o parquinho, que, certamente, farão a alegria da garotada.

Serviço

Festa Junina do C’est la Vie com o grupo Chinelo de Couro
Dias: 23, 24 e 25 de junho
Horário: sexta, das 19h às 23h. Sábado, das 17h às 23h. Domingo, de 12h às 16h
Local: C’est la Vie Bistrô & Creperia
Endereço: CLS 408, Bloco A, loja 05, Asa Sul. Fone: 3244-6353
Couvert: R$ 15 – convertidos para os músicos e para os funcionários
Classificação indicativa: Livre

Anterior PABLO MARQUINE LANÇA DISCO
Próximo NEGO DO BORE NO FUNN FESTIVAL