AS DESEMPREGADAS NA CASA FRIDA


A Casa Popular de Cultura de Rua Frida Kahlo convida mulheres com idade a partir de 16 anos para processo de inscrição no projeto “As Desempregadas na Casa Frida”

O universo do Circo aguça nossa imaginação. O mundo do sonho porventura nos coloca no fascínio do espectador diante de uma imagem de encantamento. De olho nisto, o projeto especial de circo “As Desempregadas na Casa Frida” surge do desejo de compartilhar com o público jovem feminino a riqueza do processo de montagem de um espetáculo circense ao propiciar às participantes iniciação e aprendizado formativo desta linguagem em todas as suas etapas.

Em sua primeira etapa, o projeto abre 10 vagas para participação em 03 oficinas de formação circense nas áreas de Palhaçaria, Acrobacia de solo e Perna de pau, com profissionais renomados do Circo de Brasília. As participantes selecionadas, integrarão também, como ouvintes e colaboradoras do processo compartilhado de montagem do espetáculo de rua “As Desempregadas” e farão parte do minidocumentário de registro do projeto.

“Além das questões artísticas e técnicas, tanto para enriquecer o processo de criação, quanto para instrumentalizar as participantes nessa perspectiva, o projeto traz uma analogia com diversos fundamentos do Circo relacionados a um modo de gestão diferenciado, onde se preza pela colaboração, pela responsabilização sobre o próprio fazer, pela gestão da autonomia e por um modelo de economia alternativo, multifuncional, que expande as perspectivas de sustentabilidade dessa jovem mulher.” Conta Ana Flávia Garcia, diretora da empreitada.

“Sabemos que o Sol não nasceu pra todos quando se fala de competitividade no mercado de trabalho e suas exigências segregadoras. Sendo assim, existe o nosso interesse em suscitar a identificação de outras habilidades, habilidades que são socialmente relegadas ao mundo das inutilidades e que pra nós, podem significar a conquista de territórios alternativos e subsistência e dignidade.” Completa Ana Flávia Garcia.

O espetáculo irá tratar disso também. Não teremos um espetáculo de palhaçaria clássica, ou tradicional, ou clownaria. Teremos um espetáculo que agrega tecnologias do circo para dar suporte a essas provocações: O que você sabe fazer de bonito, de sincero, de legítimo e que não serve pra ganhar um emprego? Quais as habilidades que foram cerceadas diante das aparentes exigências do contexto social e que diminuíram o tamanho dos seus sonhos e o seu tamanho? Aonde sua perspectiva se esbarra na perspectiva de outra, de outras mulheres? E porque não empreender em duplas, em trios, em trupes?

A proposta do projeto especial de circo “As Desempregadas na Casa Frida”, surge do desejo de compartilhar com o público jovem feminino a riqueza do processo de montagem de um espetáculo circense, oportunizando às participantes iniciação e aprendizado formativo desta linguagem em todas as suas etapas. A equipe artística e arte educadora de “As Desempregadas” encontrou parceria física e ideológica com a Casa Frida, Espaço Sócio Cultural, que trabalha questões de gênero e feminismo na RA de São Sebastião.

Chega-se então à proposta de processo compartilhado com dez jovens mulheres da comunidade de São Sebastião, realizado no Espaço Sócio Cultural Casa Frida na mesma RA, com duração de quatro meses.

– Processo de montagem de espetáculo “As Desempregadas”, compartilhado com 10 jovens mulheres da comunidade de São Sebastião, realizado no Espaço Sócio Cultural Casa Frida na mesma RA, com duração de 03 meses e carga horária de 12 horas semanais de trabalho compartilhado.

– Registro e análise escrita do processo, sob a ótica de arte educadora.

– Três oficinas de treinamento ministradas ao longo do processo, tanto para preparação das artistas para a montagem do espetáculo, como para 10 jovens mulheres da comunidade de São Sebastião. Oficina de Palhaçaria, Acrobacia de solo e Perna de Pau, serão ministradas por profissionais renomados da cena circense da cidade. Duração de 20h/a cada.

– Dois cortejos circenses “As Desempregadas da Casa Frida” como resultado das oficinas, um realizado na Feira da Torre de TV e outro em São Sebastião.

– Seis apresentações do espetáculo “As Desempregadas” na Rodoviária do Plano Piloto, Feira da Torre de TV, Parque Ana Lídia e 03 em São Sebastião.

– Registro videográfico do processo para criação de um mini documentário que para além do registro, pretende ser um objeto de desdobramentos profissionais, tanto do espetáculo, quanto da Casa Frida.
Todo o processo, com registro fotográfico e depoimental, será compartilhado em página da web, possibilitando maior visibilidade ao trabalho. “As Desempregadas na Casa Frida” tem o intuito de difundir e mutiplicar de maneira potencializada, a linguagem circense, atuando no sentido de desenvolvimento da cadeia produtiva da cultura nas comunidades periféricas. Para tanto, prevemos a participação efetiva de duas integrantes da Casa Frida, nas funções de assistente de produção e registro fotográfico do processo tanto na ficha técnica, quanto na planilha orçamentária deste projeto.

O projeto tem idealização da Casa Popular de Cultura de Rua Frida Kahlo, em parceria com a artista circence Maria Tavares, e conta com o apoio do FAC (Fundo de Apoio à Cultura) da Secretaria de Cultura do Distrito Federal.

Serviço

As Desempregadas na Casa Frida
Inscrições para oficinas: Até 14 de abril de 2017
São 10 vagas para participação em 03 oficinas de formação circense nas áreas de Palhaçaria, Acrobacia de solo e Perna de pau, com profissionais renomados do Circo de Brasília. As participantes selecionadas, integrarão também, como ouvintes e colaboradoras do processo compartilhado de montagem do espetáculo de rua “As Desempregadas” e farão parte do minidocumentário de registro do projeto.

As interessadas em participar do projeto devem ter disponibilidade para:
– Participar de todas as oficinas
– Participar do Cortejo de rua resultado do aprendizado das oficinas
– Acompanhar e colaborar no processo compartilhado de montagem do espetáculo “As Desempregadas”
– Participar do minidocumentário do projeto

Para se inscrever, encaminhar um e-mail para casafridadf@gmail.com contendo:
– Nome
– Data de Nascimento
– Endereço
– Telefone de contato
– Um breve escrito sobre seu desejo e motivações para participar do projeto

Carga horária total: 60 horas
Dias: Terças, de 14 às 16 horas
Quintas, de 14 às 17 horas
Local: Rua 30 – Casa 121 – Vila Nova – São Sebastião – DF

Anterior OS SABORES DO MUNDO
Próximo FEIRA DOS PAÍSES NO IGUATEMI