CAIPORA QUER DORMIR


Jonathan Andrade e Giselle Rodrigues unem força na peça Caipora quer dormir. Nomes dos mais concorridos e respeitados do teatro brasiliense estreiam espetáculo lúdico e provocador

O diretor Jonathan Andrade e a atriz e dançarina Giselle Rodrigues representam o teatro candango em sua esfera mais densa e criativa. O celebrado e aguardado encontro acontece na Funarte, dia 13, onde Caipora cumpre temporada antes de seguir para escolas públicas do DF.

Quando ele subverteu Plínio Marcos em Autópsia, Jonathan caiu na boca do público e da crítica de Brasília. Tomou os principais palcos da cidade e levou o trabalho para outras capitais, sempre dizendo a que veio e reformulando as premissas da direção de atores. Não à toa, projetos seguintes, como Poeira, também deram o que falar.

Ela ressignificou a dança contemporânea no DF nos anos 1980 e 1990, principalmente enquanto integrante do grupo EnDança ou como diretora e coreógrafa do baSiraH. Após duas décadas dedicadas à direção e à pesquisa acadêmica, Giselle ressurgiu absurda em Fio a fio em 2015, trabalho pelo qual foi premiada e que ainda rende.

Pois os dois se juntam agora em prol de Caipora quer dormir – Um espetáculo infantil para adultos. Sob a direção de Jonathan, Giselle conta a história de uma professora adoecida e presa numa série de rotinas e demandas, das quais precisa dar conta. Um enredo sobre nosso tempo, sobre os tantos papéis acumulados pela mulher, sobre a multiplicidade de uma jornada mundana, envoltos em uma narrativa não-linear inspirada no universo cartoon, que responde pela provocação estética do espetáculo.

A química e intimidade entre Giselle e Jonathan não é por acaso, nem de agora. Eles dividem coautorias e experimentos no coletivo Aisthesis, outra iniciativa que também reverberou positivamente por aqui e chegou a se desdobrar em uma residência em Portugal. Inclusive, vale ressaltar ainda a colaboração de Glauber Coradesqui, que também integra o Aisthesis, na criação dramatúrgica de Caipora. No ano passado, Glauber repercutiu pela cidade ao assinar a dramaturgia da instalação Monólogos de gênero, da holandesa Diana Block.

Apesar de tantos encontros criativos pregressos, esta é a primeira vez que o grande público terá a chance de conferir a força cênica, política e social que Jonathan e Giselle sustentam ao encarar o palco. Melhor: ao encarar a plateia!

Todas as apresentações contam com intérprete de libras à disposição. O espetáculo conta com o apoio da Fundação Nacional de Artes – FUNARTE – e com o patrocínio do FAC – Fundo de Apoio à Cultura da Secretaria de Estado de Cultura do Distrito Federal.

Caipora quer dormir – Um espetáculo infantil para adultos
Direção, figurino e cenografia de Jonathan Andrade. Dramaturgia de Jonathan Andrade e Glauber Coradesqui. Intérprete-criadora: Giselle Rodrigues. Sala Plínio Marcos, FUNARTE. Dias 13 e 14 (qui-sex) de julho, às 20h30. Dia 15 (sab), às 17h e 20h30. Dia 16 (dom), às 17h e às 19h30. Dias 20 e 21(qui-sex), às 20h30. Ingressos a R$10 (meia-entrada) na bilheteria da Funarte, a partir das 16h no dia do espetáculo, somente em dinheiro. Não recomendado para menores de 14 anos. Informações: 3322-2053.

Anterior CANTORA RAQUEL NOBRE NO VENÂNCIO
Próximo TROFÉU CÂMARA LEGISLATIVA