O Chelsea sai na frente com Willian, mas Messi marca um golaço e o Barça consegue um empate importante no Stamford Bridge, pela Liga dos Campeões

O FC Barcelona voltou a mostrar sua força na Liga dos Campeões. O clube catalão superou a dificuldade de enfrentar o Chelsea no Stamford Bridge e conseguiu um empate valioso (1-1) na primeira batalha por uma vaga nas quartas de final da competição continental.

Os donos da casa saíram na frente com Willian, mas na reta final Leo Messi fez um golaço e colocou fim no tabu de nunca ter marcado ao Chelsea. Além disso, o gol em Londres obriga a equipe inglesa a ter que marcar no Camp Nou, palco do decisivo duelo da volta, no próximo dia 14 de março.

Falta de profundidade
Dessa vez, Ernesto Valverde não quis surpresas e escalou a mesma equipe titular da vitória contra o Eibar (0-2), no último sábado, pela Liga Espanhola. O Barça mostrou um melhor entrosamento, mas não mostrou soltura no primeiro tempo diante da organização defensiva do Chelsea.

Sem espaços, o Barça tratou de cadenciar a partida. Com paciência, tomou o controle da posse de bola e só chegou a assustar através de Paulinho, de cabeça. Sem a bola, se destacou nas tarefas defensivas, principalmente contra as investidas de Hazard e Willian, que ainda assim mandou duas bolas na trave na etapa inicial.

Golaço de Messi

A dinâmica da partida seguiu igual e a partidavirou um duelo de xadrez com muita intensidade, além de concentração. Somente um descuido poderia proporcionar o espaço necessário para os gols. E ele veio em dose dupla. Primeiro contra o Barça. A zaga azul-grená deixou Willian sozinho na entrada da área e o brasileiro abriu o placar com um chute frontal.

O clube catalão reagiu ao golpe e na reta final do confronto foi a vez de Andrés Iniesta aproveitar uma falha defensiva do Chelsea. O capitão culé roubou a bola, invadiu a área e deu uma assistência para Messi deixar tudo igual com um golaço, que mantém o Barça invicto na Liga dos Campeões.

Anterior Policiais civis do Distrito Federal fazem greve de 72 horas
Próximo Proposta do GDF de eleição para administradores é criticada