ESPETÁCULO SERTANEJARES


Nesta quinta, o espetáculo Sertanejares na 11ª Feira Internacional de Artesanato (Finnar). Lilia Diniz irá encantar o público com a beleza de sua performance poético-musical

Como parte da Programação Cultural da 11ª Finnar, na quinta (20/4), às 19h, será apresentado o espetáculo poético-musical Sertanejares. O espetáculo consiste na interpretação musical e teatralizada de poemas e músicas do livro “Miolo de Pote da Cacimba de Beber”, escritos e interpretados por Lília Diniz, que é atriz, cantora e escritora. Visando à difusão da poesia popular, da literatura de cordel, do cancioneiro popular, fortalecimento e valorização da poesia no Distrito Federal, e ainda contribuir com o fomento à cadeia produtiva da música e da literatura, incluindo a cadeia criativa nas três dimensões da cultura: simbólica, cidadã e econômica.

São poemas e histórias versejadas que transportam o público aos interiores do Brasil, ao cenário cotidiano das lavadeiras dos rios brasileiros e aos baques do machado das quebradeiras de coco babaçu, enfim, versões do sertanejo povo brasileiro. Apresentando elementos do universo simbólico da literatura de cordel, do repente nordestino, do cancioneiro popular, dos emboladores de coco e dos poetas populares tão presentes na matriz cultural dos candangos que vieram erguer a capital do Brasil e se espalharam por todo o Distrito Federal. Com censura Livre.

Sendo o Distrito Federal habitado por moradores que vieram, ou tiveram seus pais ou avós, dos interiores do Brasil, em especial o Nordeste, Minas e Goiás, “Sertanejares” aproxima, por meio da linguagem e da temática abordada, o público à literatura por meio da poesia interpretada e cantada. Contribuindo, com o diálogo transversal das linguagens artísticas de música e literatura, para a formação de público leitor na mediação de leitura. Propõe ainda um diálogo dinâmico entre a música e a literatura. Além da valorização dos dialetos nascidos da fusão cultural dos diversos sotaques e modos de falar do povo brasileiro, aspecto muito presente na população do Distrito Federal.

A preservação do patrimônio cultural brasileiro depende da capacidade da sociedade em estabelecer mecanismos de criação, valorização e transmissão de elementos tais como: músicas, instrumentos, livros, danças, tradições e outros bens da produção cultural material e imaterial. “Sertanejares apresenta uma parte da riqueza do ‘folclore linguístico’ do nordeste brasileiro, tanto no conteúdo poético, quanto no conteúdo musical”, explica Lilia Diniz.

Lilia Diniz

Lilia Diniz – Artista maranhense. Atriz, escritora, cantora, produtora e brincante. Nasceu no Meio-Norte, na faixa de transição entre a Amazônia e o Sertão nordestino. Viveu o êxodo rural aos sete anos, com os pais e nove irmãos, e muito do seu registro é baseado nas memórias do interior maranhense. Autora de cinco livros de poesias.

A contribuição da artista é comprovada pelo vasto currículo e atuação no Distrito Federal e outros estados brasileiros. Lília Diniz é reconhecida, antes de tudo, pelo seu atrelamento às raízes nordestinas, à cultura da poesia popular e entoa versos e cantigas em performances de louvação aos falares, comportamentos e tradições dos povos dos interiores do Brasil, é também considerada por vários críticos e escritores renomados como uma das mais atuantes e conceituadas poetas do Distrito Federal. É ainda membro da Academia Imperatrizense de Letras e da Academia de Letras do Brasil/Seção Brasília.

Filha de pais analfabetos, a intérprete/autora foi estimulada desde cedo a se debruçar sobre os livretos da literatura de cordel e, aos 6 anos de idade, já lia e cantava os romances para os adultos nas rodas que se formavam à noite no pequeno povoado onde cresceu. Lília Diniz trouxe para sua escrita e atuação artística elementos dessa literatura que tem suas raízes na oralidade, como forma de existência e coexistência com seus autores e leitores, inovando na cena performática do DF com poemas, causos e canções que contribuíram para sua formação artística e humanística.

A 11ª edição da tradicional Feira Internacional de Artesanato (Finnar) vai até o dia 23/04, no Centro de Convençoes Ulysses Guimarães. Aos feriados, sábados e domingos, o evento funcionará das 11h às 22h. Já nos dias de semana, funcionará das 16h às 22h. Ingressos à R$ 10,00 (inteira), com censura livre. O evento conta com o patrocínio da CAIXA e apoio da Secretaria de Estado de Esporte, Turismo e Lazer do DF.

Serviço

O quê: Espetáculo poético-musical Sertanejares, com Lília Diniz na 11ª edição da Feira Internacional de Artesanato (FInnar)
Quando: quinta (20/4), às 19h
Centro de Convençoes Ulysses Guimarães
Horário de funcionamento: feriados, sábados, domingos das 11h ás 22h. Durante a semana, das 16h às 22h.
O evento conta com o patrocínio da CAIXA e apoio da Secretaria de Estado de Esporte, Turismo e Lazer do DF.

Anterior A CRIAÇÃO DE FIGURINO
Próximo FESTIVAL DE COZINHA ACRIANA