FIM DO ANO NO CCBB DF: CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA


Centro Cultural Banco do Brasil
Centro Cultural Banco do Brasil | Foto: Divulgação

Nas vésperas do Natal, Programa CCBB Educativo convida crianças a participarem de uma Feira de Trocas. Oficina de escultura com massinha e desenho de autorretrato animam as férias da criançada

No dia 22, o jardim do CCBB vai se transformar em uma Feira de Trocas. Com a proposta de estimular um consumo consciente e sustentável, e democratizar a cultura do reuso, o Programa Educativo convida o público a levar cangas, lanche para piquenique e objetos para trocar, em uma grande confraternização. Nesse mesmo dia, o Slam Q’Brada realiza uma batalha de poesia falada. Qualquer pessoa é bem-vinda para ler seus textos autorais, desde que não contenha nenhuma menção preconceituosa. A ideia não é competir, mas sim aproveitar um espaço de troca e resistência.

Para a criançada, todos os finais de semana os educadores irão propor atividades que estimulam a ocupação, a convivência, a criação e o diálogo com a arte. Com o início de programação das férias, o Lugar de Criação acontece também às sextas-feiras a partir da segunda quinzena de dezembro. Crianças e suas famílias poderão participar de oficinas, como a de desenho de autorretrato. Os encontros acontecem das 10h às 12h e das 14h às 16h.

Serviço

22 DE DEZEMBRO | SÁBADO | 10H ÀS 16H
Feira de Troca
O Programa CCBB Educativo propõe um consumo consciente e sustentável, democratizando a cultura do reuso. Para isso, promove a Feira de Trocas de roupas e brinquedos. O público poderá levar cangas, lanche para piquenique e objetos para trocar. A ideia é dar vida nova às coisas e confraternizar!

SÁBADOS, DOMINGOS E FERIADOS | 10H ÀS 12H E 14H ÀS 16H
Lugar de Criação
Todos os fins de semana e feriados, os educadores do CCBB desenvolvem uma programação especial visando a ocupação, a convivência, a criação e o diálogo com a arte para crianças e suas famílias. Com o início de programação das férias, o Lugar de Criação acontece também às sextas-feiras a partir da segunda quinzena de dezembro. Confira:

15 E 16 DE DEZEMBRO
As coisas sobre a mesa repousam
A partir da observação de uma cena, o Programa Educativo preparou um exercício para tentar entender os objetos e a natureza como fazem os artistas há tanto tempo. Utilizando a pintura como meio, o público poderá criar a própria forma de perceber o que repousa sobre a mesa.

21, 22 E 23 DE DEZEMBRO
Desenho em fuga: O desenho do corpo em movimento
É possível desenhar o movimento? Durante este fim-de-semana, o público poderá entender como desenhar o corpo quando se move.

28, 29 E 30 DE DEZEMBRO
Como me vejo? Autorretrato
Com o auxílio de espelhos e de outros sentidos que agucem a percepção, vamos exercitar a capacidade de nos retratar.

22 DE DEZEMBRO | SÁBADO | 17H
Múltiplo Ancestral com Meimei Bastos e Slam Q’Brada
O Múltiplo Ancestral é uma plataforma de trocas entre o público, as mestras e mestres ligados a diferentes saberes e práticas culturais, articulando a memória, o afeto e o patrimônio. Nesta edição, o Programa CCBB Educativo recebe o Slam Q’brada e Memei Bastos. O Slam Q’brada tem como farol a valorização da palavra periférica, em que as competições de poesia falada são um espaço de troca e fortalecimento.

Não há competição entre os poetas, apenas a troca. As batalhas acontecem em diversas quebradas do DF e entorno. Qualquer pessoa pode participar, desde que em sua performance não contenha nenhuma menção preconceituosa ou opressora.

Meimei Bastos é escritora, poeta, estudante do curso de Artes Cênicas na Universidade de Brasília, arte¬educadora, atriz, coordenadora do Slam Q’BRADA e Conselheira de Cultura de Samambaia. Atua em diversos movimentos sociais, promovendo saraus, slams, oficinas, debates, cine¬clubes e rodas de conversa, especialmente direcionados à população negra e periférica.

Em 2015, venceu o primeiro Slam das Minas e neste ano representou o DF no Campeonato Nacional de Poesia Falada ¬ SLAM BR. Participou como autora convidada de eventos literários, como a III Jornada Literária de Autoria Negra e FLIP 2018 ¬ Festa Literária de Paraty. Premiada pela Secretaria de Estado e Cultura do Distrito Federal com o prêmio de Cultura e Cidadania, na categoria Equidade de Gênero.

Colaborou na publicação da antologia ‘MULHER QUEBRADA’, que reúne escritos de diversas mulheres das periferias do DF e Entorno, alguns de seus poemas foram publicados na revista Traços e recentemente, publicou seu primeiro livro, Um verso e mei (Editora Malê, 2017).

SÁBADOS | 16H
Lugar de criação em libras
O Lugar de Criação em Libras é um convite para você praticar a empatia, sair da zona de conforto e descobrir uma outra maneira de comunicar, ouvir com os olhos e falar com as mãos! Nesta atividade são propostas formas de aprender a Língua Brasileira de Sinais através de jogos, imagens, histórias e do exercício da criatividade.

TERÇA, QUARTA, QUINTA E SEXTA
Visitas educativas agendadas
Mediada pelos educadores, as visitas são voltadas a grupos escolares ou não, e podem acontecer no período diurno, vespertino e noturno, com duração aproximada de 1h30. É possível escolher entre opções de visitas com atelier, apenas à exposição ou visita patrimonial. A capacidade é para até 44 pessoas.

E-mail para agendamento: agendamentodf@ccbbeducativo.com

TERÇA | 11H E 18H
QUARTA A SEXTA | 11H E 18H
SÁBADOS | 12H E 18H
DOMINGOS E FERIADOS| 12H E 16H
Visitas mediadas

Diariamente os educadores do CCBB se juntam ao público para dialogar e trocar percepções acerca das exposições. Para participar, é necessário efetuar o cadastro 30 minutos antes de cada visita. A capacidade é para até 20 pessoas, cada visita tem duração aproximada de uma hora.

SEXTAS | 19H
SÁBADOS | 15H
Visitas mediadas em libras
Seguindo os mesmos princípios da visita mediada, a visita em Libras acolhe pessoas surdas e/ou com deficiência auditiva, numa experiência compartilhada com os educadores. Não necessita agendamento prévio, o grupo será formado 15 minutos antes do horário da visita. Capacidade máxima de 20 pessoas.

Anterior VENÂNCIO SHOPPING PROMOVE EXPOSIÇÃO DE ARTISTAS DE BRASÍLIA
Próximo Países definem regras para implementar Acordo de Paris