FLA ESTÁ NA FINAL DA COPA


 Foi o duelo do time que procurou a vitória contra uma equipe que se escondeu e só jogou pelo empate. Deu a lógica.

Hierarquia. No futebol, isso é essencial. E existe o Manto Sagrado, o Flamengo. Na hora da decisão, esse é um fator preponderante. O adversário pode estar em melhor fase, pode estar empolgado, pode estar embalado, mas existe uma camisa que reina no Rio de Janeiro, hoje e sempre.

Agora só faltam apenas dois jogos para pintar o Brasil de rubro-negro mais uma vez. O Flamengo está de novo na final da Copa do Brasil. O Mais Querido eliminou o Botafogo no duelo desta quarta-feira, no Maracanã, após vencer por 1 a 0, com um belo gol de Diego, aos 25 do segundo tempo, e agora vai enfrentar para sua sétima final da competição. De quebra, o time continua invicto em clássicos cariocas em 2017.

O time entrou em campo com algumas alterações ao que o torcedor está acostumado. O treinador Reinaldo Rueda gostou do que viu na primeira partida da semifinal e colocou Pará novamente na lateral esquerda, com Rodinei na direita. E na frente, a maior novidade. Confirmado minutos antes da partida, Guerrero foi escalado como principal homem do ataque.

O jogo começou bem diferente da primeira partida. O Botafogo, desta vez, começou procurando o ataque e o campo ficou aberto. Já o Flamengo, fiel ao seu estilo, tratou de tocar a bola e esperar pela melhor oportunidade. Dúvida antes da partida, o atacante Guerrero se movimentava bastante na frente, dando opção aos meias. O primeiro chute do Flamengo foi apenas aos 10 minutos. Everton roubou a bola da zaga, deu para Willian Arão, que econtrou Diego. o camisa 35 chutou bem, mas a bola foi direto nas mãos de Gatito. Aos 13, Guerrero teve sua primeira chance. Girou na meia lua da grande área e bateu no canto, forçando Gatito a mais uma defesa.

Passado o ímpeto inicial do Botafogo, o Flamengo controlou a partida e começou a encontrar as oportunidades. Guerrero e Berrio tiveram boas chances, enquanto o adversário tinha dificuldade de criar jogadas. O alvinegro teve uma chance aos 2 minutos e outra apenas aos 43 e viu a bola rondar sua área durante boa parte do primeiro tempo.

No último minuto da etapa, o árbitro não deu duas faltas em um mesmo lance para o Flamengo, no que seria uma ótima oportunidade para o Rubro-negro. Logo depois, encerrou o primeiro tempo e o placar não saiu do zero.

Segundo tempo

O Flamengo teve sua melhor chance do jogo logo aos dois minutos. Pará fez ótimo cruzamento da esquerda, na cabeça de Willian Arão, que mandou a bola rente à trave de Gatito.

O jogo seguia em ritmo morno. O Flamengo tocava, procurava espaços e mandava no jogo, mas não conseguia entrar na área, enquanto o Botafogo deixava o tempo passar para segurar o 0 a 0. Foi quando o talento de Berrío apareceu, fez uma fantástica jogada pela direita e tocou no meio para Diego fuzilar o gol alvinegro e abrir o marcador, aos 25. Na sequência do lance, o atacante colombiano se machucou e Rueda colocou o jovem Vinicius Junior em campo.

O gol deu ânimo ao Flamengo, que foi para cima, mesmo com o resultado favor e a partida ficou tensa. Do outro lado, o Botafogo, que agora precisava do gol, também passou a atacar, dando espaços ao Mais Querido. Porém, a força dos rivais não durou muito, e o time que entrou para empatar a partida, não conseguiu atingir seu objetivo.

O Maracanã quase explodiu aos 47. Guerrero fez o pivô e lançou Vinicius Junior. O garoto ganhou na corrida, mas na hora do chute, foi desarmado e por pouco não saiu o segundo gol. Mas não precisou. Na camisa, na raça e no talento de um time que procurou a vitória durante os 90 minutos, veio a classificação. Há justiça no futebol.

Anterior CRUZEIRO VENCE NOS PÊNALTIS
Próximo ESPETÁCULO OS BRINCANTES