IRREVERÊNCIA E BOA MÚSICA


George Lacerda e Preto Breu encerram o Sexta Sonora dia 26, às 19h30

Quando George Lacerda e Preto Breu se encontram é garantia de boa música com muita alegria e irreverência. Lacerda, com seu pandeiro versátil e voz acalentada, e Preto Breu, com seu violão malandro e suingue nas ideias, esquentam a noite no C’est la Vie, em mais uma edição do projeto Sextas Sonora, no dia 19 de maio.

Com um repertório que vai do samba ao rock, passando pela MPB e o reggae, o duo apresenta músicas autorais e de compositores brasilienses, como Alex Souza, Danú Gontijo e Tatá Weber, além de outros títulos do cancioneiro popular brasileiro. “Será a oportunidade do público conhecer a boa música feita na cidade e relembrar clássicos populares em um mesmo lugar”, disse George Lacerda.

Lacerda e Preto Breu tocam juntos há seis anos e já dividiram o palco com artistas como Jair Rodrigues, Osias Canuto, Trio Irakitan, Hamilton de Holanda, BNegão, entre outros. Ambos têm álbuns lançados com composições próprias e de artistas brasilienses. No CD “Eu vou pro Samba”, lançado em 2013, Lacerda traz pela primeira vez músicas de sua autoria e de músicos da cidade, como Wilson Bebel. Já Preto Breu montou o grupo Os Nós Cegos na Feira, de composições autorais, com artistas renomados de Brasília. Foi nesse trabalho, inclusive, que adotou o codinome Preto Breu. “Foi a forma de se metatransformar em uma entidade totalmente artística”, explica o músico.

Sobre os músicos

Preto Breu ou Ivanildo Luiz, é músico multi-instrumentista, cantor e compositor. Começou seus estudos musicais ainda na mocidade quando ouvia Dilermando Reis na vitrola de seu pai que foi Maestro na Banda de Música da Base Aérea de Brasília. Influenciando fortemente e o incentivando aos estudos e pesquisas musicais. Destaca-se sua atuação como percussionista do ilustre músico Osias Canuto, participou do concurso de Marchinha no Pacotão em 2010, ficando em segundo lugar com a Máxima: “Alô Toni o Governo deu pane deu panetone”. Com a música “O Samba Funk do Tatu Bola”, ficou entre as 25 melhores músicas do Festival da Rádio Nacional do Ano de 2012. No Ano de 2013 compôs músicas para o CD “Eu vou pro Samba” de George Lacerda, montou o Grupo “Os Nós Cegos na Feira” de composições autorais com artistas renomados da cidade, nesse trabalho mudou o seu codinome para PRETO BREU uma forma de se meta transformar numa entidade totalmente artística.

George Lacerda é um músico versátil que atua no cenário brasiliense há 15 anos como cantor e percussionista. Samba, forró, carimbó, maracatu, MPB e samba-rock são alguns dos estilos pelos quais o músico transita. Em 2006, George Lacerda recebeu o Prêmio Melhor Intérprete no Festival de Forró de Itaúnas/ES. Em 2007 recebeu prêmio no Festival de Música Popular da CUT/DF, pela interpretação do rock Mais Sujo que Lixão, do cantor e compositor brasiliense Alex Souza, gravado no disco George Lacerda e Marambaia. Sua versatilidade o levou a tocar com artistas como Jair Rodrigues, Trio Irakitan, Antônio Carlos e Jocafi, Hamilton de Holanda, BNegão, Otto, Gaby Amarantos, Fernanda Takai, entre diversos outros nomes. Como cantor e percussionista viajou pelo Paraguai, Uruguai, Colômbia, EUA, Canadá, Mali, França, Holanda, Suíça, Argélia e Espanha, levando a música do Brasil. Nesses países também ministrou oficinas de percussão brasileira em festivais, escolas e universidades. No samba, George tocou com importantes nomes como Noca da Portela, Hermínio Bello de Carvalho, Jair Rodrigues, Walter Alfaiate, Teresa Cristina, Mart’nália.

Serviço

SEXTA SONORA – George Lacerda e Preto Breu
Data: sexta-feira, 26/05
Local: C’est la Vie Bistrô & Creperia
Endereço: CLS 408, Bloco A, loja 05, Asa Sul. Fone: 3244-6353
Horário: 19h30
Couvert: R$ 10
Classificação indicativa: Livre

Anterior PROJETO CERRADO KIDS
Próximo MÚSICA MAURÍCIO BAIA NO FEITIÇO