JARDIM BOTÂNICO EM FESTA


Calendário especial para comemorar os 31 anos do Jardim Botânico, criado em 8 de março de 1985, espaço recebe cerca de 3 mil visitantes nos fins de semana. Exposições e oficinas integram a programação de aniversário

A história de vida do professor de geografia Augusto César Alencar Soares, de 51 anos, mistura-se à do Jardim Botânico de Brasília. Ele começou a trabalhar ali apenas 19 dias depois da inauguração em 8 de março de 1985. “Mesmo que eu não tivesse vindo, já tinha na veia essa vocação de ser professor e de atuar com o meio ambiente”, conta. Na semana de aniversário, de terça-feira (8) a domingo (13), o local terá diversas atrações para comemorar os 31 anos.

No início, por ter apenas o ensino médio, Soares ficava na área administrativa. “Quando viemos não tinha nada aqui, nem o Centro de Visitantes.” Em meados de 1986, foi colocada uma Kombi com painéis que falavam um pouco sobre a história do Jardim Botânico e a importância da botânica. “Fui chamado para recepcionar, me empolguei nisso e prestei vestibular para biologia na UnB [Universidade de Brasília], mas não fui chamado.” Na mesma época, ele passou para geografia no Centro Universitário de Brasília, onde graduou-se.

Hoje, o professor é um dos servidores que recebe e guia os grupos de 10 a 45 pessoas na visitação orientada. Para descontrair, os instrutores têm apelidos — Soares é conhecido como César Sucupira. O agendamento das visitas guiadas deve ser feito pelo telefone 3366-3831. Às terças e quartas, o serviço é voltado a alunos de escolas públicas ou particulares; nas quintas e sextas, a públicos diversos.

Programação

Atualmente os visitantes podem percorrer trilhas, fazer piqueniques, pedalar e frequentar espaços como o Centro de Visitantes, o orquidário, o cactário, a Biblioteca da Natureza, o teatro de arena, os jardins temáticos, o restaurante, a casa de chá e o Centro de Excelência do Cerrado — ambiente de 1.622 metros quadrados destinado a estudos científicos sobre conservação e valorização do bioma típico do Centro-Oeste. Nos fins de semana, o público do Jardim Botânico chega a 3 mil pessoas.

Quem for ao local na próxima semana, a partir de terça-feira, poderá aproveitar o calendário especial. Haverá exposição de borboletas, tai chi chuan e demonstração de chá terapêutico. No Centro de Excelência do Cerrado, ocorrerá uma homenagem ao Dia da Mulher, com duas exposições, uma de telas e escultura da artista plástica Loreni Schenkel e outra de livros de diversos autores. Mais atrações são oficinas de reciclagem de filtros de papel e de cultivo de orquídea e uma mostra dessas flores.

História

Vinculado atualmente à Secretaria do Meio Ambiente, o Jardim Botânico já estava previsto no plano da construção de Brasília. Inicialmente, de acordo com Soares, ele foi pensado para ficar na área em que hoje é o Setor Militar Urbano, mas, por falta de água — como córregos ou nascentes —, o projeto não foi colocado em prática. Em 1976, a comissão que estudava a criação do espaço relatou que a área adequada seria a da Estação Florestal Cabeça de Veado, administrada pela antiga Fundação Zoobotânica do DF e com 526 hectares.

No local funcionava um viveiro de mudas e uma estação de experimentação florestal com pinheiros e eucaliptos, que eram acompanhados por pesquisadores do extinto Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). “O Jardim Botânico foi criado diferente de todos os outros que existiam no mundo”, afirma o professor Soares. Isso porque normalmente esses jardins são criados para abrigar coleções de plantas, e o da capital federal também teve como objetivo a preservação do bioma em que estava inserido, o Cerrado.

Horário de funcionamento

O Jardim Botânico abre de terça-feira a domingo, das 9 às 17 horas, e a entrada custa R$ 5 por pessoa. Crianças de até 12 anos incompletos, idosos a partir dos 60 anos e pessoas com deficiência são isentos. Nesses mesmos dias, das 6h30 às 8h50, o acesso é permitido somente a pedestres e ciclistas, sem cobrança de ingresso.

Da Redação | Foto Dênio Simões/Agência Brasília
Sugestões portalaquitem@gmail.com

Anterior ANIMAÇÃO BRASILEIRA EM EXPANSÃO
Próximo MAIS 110 BICICLETAS NAS RUAS