MÚSICA + FOTOGRAFIA


Projeto Superquadro Norte. Música + Fotografia

Desde 2015, a banda Superquadra vem desenvolvendo um projeto com 10 fotógrafos de Brasília. Várias músicas da banda serviram de inspiração para a exposição que “Superquadra : Norte”, que aconteceu em Ceilândia no mês de agosto, no Festival Mês da Fotografia”.

Porém, a ideia da banda é continuar fazendo show, só que usando as fotografias com cenário, ou seja projetadas no palco.

É justamente esta proposta que a banda apresenta na próxima terça no Teatro Garagem na próxima terça-feira (13/9), às 20h.

Além do show haverá a presença dos fotógrafos para um bate papo.

Serviço

Nome do show: “Superquadra: Norte”
Local: Teatro Garagem
Avenida W4 Sul Quadra 713/913 Lote F, s/nº – SHCS, Brasília
Dia: 13 de setembro de 2016
Horário: 20h
Classificação indicativa: 16 anos.
Entrada: Sugestão 5,00 reais, porém o publico pode pagar quanto quiser.
Contatos: 99971 0550.

Sobre a banda Superquadra

Gestos, gostos e cheiros. A essência de Norte, a nova coleção de canções da banda brasiliense Superquadra, espalha-se pelas lembranças de gestos, gostos e cheiros. Suas dez músicas foram escritas e cantadas por Cláudio Bull após ter levado um daqueles proverbiais chutes na bunda.

Ainda dolorido e já arrematando os devidos trabalhos em estúdio com os parceiros e vizinhos da Superquadra (os guitarristas Wilton Rossi e Bruno Sres, o baixista Badá e o baterista Vitinho), Cláudio Bull percebeu que algo lhe faltava, algo estava a girar em falso. Este Norte ainda rodopiava um tantinho desequilibrado.

Letra e música, imagem e som. As imagens de suas letras, admitiu Cláudio Bull, podiam ficar mais ricas. Sua poesia podia ganhar nova dimensão, pular para fora dos compassos, escapar do ar para se deitar sobre as paredes daqui desta sala.

Pois as fotografias têm a mesma natureza das canções. Fotografias também são compostas por fragmentos de gestos, gostos e cheiros. Fotografias também são feitas de encaixes, sobreposições e reordenamentos.

Cláudio Bull, que além de músico é estudioso e professor de arte, recorreu a dez de seus diletos fotógrafos do Distrito Federal e propôs a cada um deles uma parceria íntima e infiel. Cada um desses artistas, embalado por uma das novas composições da Superquadra, partiu para reinterpretar os versos e encontrar novas imagens para suas imagens.

Aceitaram a missão: André Carvalho, Carlos Café, Jefferson Barcellos, João Almino, João Pedro de Oliveira, Joédson Alves, Geraldo Helcius, Kazuo Okubo, Larissa Yala e Luiz Roberto Moreira.
De propósito, e essa é a graça, eis uma dezena de fotógrafos brasilienses vindos de diferentes gerações, diversas formações e variadas atuações. Porque a ideia era exatamente alargar horizontes e significados – e não estreitá-los.

Os artistas aqui reunidos imprimiram, cada um a seu modo, seus próprios olhares e suas próprias lembranças sobre estes lençóis amarrotados na cama, sobre estas fronhas estendidas no varal, sobre aquelas canecas esquecidas ali na janela, sobre os versos de Cláudio Bull.
Assim como o prezado visitante há também de se projetar em gestos, gostos e cheiros. E então não teremos mais apenas um único Norte para a Superquadra. Teremos mil.

Clips

https://www.youtube.com/watch?v=rSeNsuiBkhc
https://www.youtube.com/watch?v=NZOYtqyjdcY
https://www.youtube.com/watch?v=bwqpkkEx6Ds

Da Redação | Foto Zé pedro Gollo
Sugestões portalaquitem@gmail.com * Pautas aquitemredacao@gmail.com

Anterior COMO EU ERA ANTES DE VOCÊ NO NOW
Próximo Interdum et malesuada fames ac ante ipsum