O “BANZEIRO” DE DONA ONETE


O Outro Calaf recebe o “Banzeiro”, show com repertório do segundo álbum autoral da musa do Carimbó Chamegado

Uma noite para quebrar a barreira da moral e do pudor, onde Dona Onete e sua banda, arregimentada e capitaneada pelo músico e pesquisador Pio Lobato, transformam a pista de dança em um Banguê – roda e festa fruto da reunião entre os ritmos de tradição negra, recheada com as cores e os sons da cultura cabocla.

Em “Banzeiro” Dona Onete, aos 77 anos, dá impulso à sua trajetória pelo Brasil e o mundo levando a música paraense. O nome do disco lançado em junho 2016 e disponível para download e streaming no portal www.naturamusical.com.br, remete à onda forte provocada pelos motores de barcos que navegam pelos rios da Amazônia.

As doze canções autorais do disco incluem boleros e carimbós. Além de Pio, que assina a produção e também as guitarras, integram a banda base os músicos JP Cavalcante (percussão), Vovô (bateria) e Breno Oliveira (contrabaixo). A produção executiva é de Rodrigo Viellas e Viviane Chaves, com gestão da AmpliCritiva.

O escritor e jornalista Xico Sá diz tudo o que pensa sobre a força de Dona Onete e seu texto

“Moçada, mire-se no exemplo de Dona Onete, 77 anos de peleja, ciência da vida e “carimbó chamegado”. Que boniteza, a prova dos nove de que sensualidade não tem idade e que o preconceito não entra nessa festa. Danada. Quando os deuses dançam no terreiro, Eros capricha na coreografia, entre o profano e o sagrado.

A chapa esquenta, a diva paraense mostra logo de cara, com a faixa “Na linha do arco-íris”, que a caretice não está com nada, já era. Aceita, “o mundo está purpurinado”. E assim, o disco chacoalha no regionalismo afetivo do “tipiti” e do “banzeiro” e do “Pitiú”. E assim, cada vez mais caliente, a dama nos arrasta, que delícia cremosa, pelo salão da farra.

Porque é “no sabor do beijo” que você vai saber se é amor ou desejo. Seja o que for, vale a saliência e a vontade de se mostrar vivo, vivíssimo no jogo, erotizado na pista. Só não vale ficar feito um(a) caboclo(a) sem iniciativa, comendo a mosca da pasmaceira. Mire-se no exemplo de Dona Onete, exerça o pleno direito de sensualizar a existência, jogue um lero-lero, faça uma “Proposta indecente”, no ritmo safado e joiado dos arranjos dessa lindeza de música.

Viver é bolero, quebre a barreira da moral e do pudor, aí já estamos na faixa “Quando eu te conheci”, que gostosura sem gastura. Agora embalou de vez, repare na sabedoria dessa dama incrível, que compõe e canta, que chamega e embala, que cobra escanteio e corre para cabecear na área: “Oram vejam só, meu coração virou um grande brechó”. Segura, menina, ah esses guardados envelhecidos das artes do amor “vintage”.

Com Onete a gente desliza no salão, flutua lindamente com a moça… ao sabor do melhor “queimoso tremoso” do Pará. Feche os olhos, criatura, e sinta aquele beijo sabor jambu adormecendo o céu da boca. Ora direis, agora eu vi estrelas!

Pense numa mulher “Faceira”. Pensou? A própria. Flor no cabelo, saia rodada e pé no chão. Assim eu me acabo, valha minha Nossa Senhora de Nazaré, meu Deus me acuda.

Em “Sonhos de adolescente”, dona Onete bota mais quente ainda ao lembrar de Elvis Presley, Angela Maria, Cauby e, meu predileto do bolero cubano/caribenho, Bienvenido Granda, “el bigode que canta”. Escute bem devagarzinho e repita essa canção, haja play. Comovente. Bonita demais da conta, com o craque Pio Lobato dando show de produção, só para variar mais um pouquinho.

Moçada, sonhe, sonhe de olhos abertos nas ruas e de olhos fechados na dancinha gostosa com a sua parelha. Moçada, é isso que dona Onete nos ensina nesse discaço. Amar é pouco, sou devoto ajoelhado dessa incrível dama paraense.”
Repertório

Tipti; Banzeiro; Na linda do arco-íris; No sabor do beijo; Proposta indecente; Quando eu te conheci; Coração brechó; Queimoso e tremoso; No meio do pitiú; Faceira; Lua jaci; e Sonhos de adolescente. (todas compostas por Dona Onete).

Serviço

Local: Outro Calaf
Dia: 23/06/2017
Horário: das 22h às 04h
Ingressos:

Primeiro lote: R$20,00 até o dia 02 de junho
Segundo lote: R$ 30,00 até o dia 23 de junho
Terceiro lote: R$ 40,00 no dia do evento

Vendas antecipadas: Sympla

Participação das Djs Pequi e Pati Merenda

Anterior ESPETÁCULO PONTO DE VISTA
Próximo QUINTA SERTANEJA DOS AMIGOS