Olimpíada de Matemática do DF premia 220 alunos


Na tarde desta segunda-feira (10), 220 estudantes receberam prêmio da 2ª Olimpíada de Matemática do Distrito Federal. A cerimônia ocorreu no Museu Nacional, com a participação do governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg. Foto: Dênio Simões/Agência Brasília.

Dos participantes da fase final da 2ª edição, 100 são da rede pública e 120, de escolas particulares. Entrega de medalhas ocorreu na tarde desta segunda (10) no Museu Nacional

Na tarde desta segunda-feira (10), 220 estudantes receberam prêmio da 2ª Olimpíada de Matemática do Distrito Federal. A cerimônia ocorreu no Museu Nacional, com a participação do governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg.

Foram entregues medalhas de ouro, prata, bronze e ao mérito. Dos premiados, 100 são alunos da rede pública e 120, de escolas particulares.

A importância do estudo da matemática para o desenvolvimento de Brasília e do País foi destacada pelo governador, Rodrigo Rollemberg: “Nós só seremos um país soberano, se tivermos uma capacidade de desenvolvimento das engenharias, em química, em matemática. E isso só é feito com trabalho, com dedicação, com professores comprometidos e com alunos dedicados como vocês”.

O secretário de Educação, Júlio Gregório Filho, destacou que a matéria é base para os demais conhecimentos. “A matemática está por trás de todas as disciplinas. A Nação depende profundamente do conhecimento de vocês, que darão a contribuição necessária para que possamos nos desenvolver”, disse.

Também participou da solenidade o astronauta e ministro indicado da Ciência, Tecnologia e Comunicações, Marcos Pontes. Para ele, quatro pontos são fundamentais para atuar em tecnologia. “Como dizia minha mãe: você pode ser tudo o que quiser na vida, desde que você estude, trabalhe, persista e sempre faça mais do que esperam de você”, compartilhou o tenente-coronel da reserva da Força Aérea Brasileira (FAB).

A dedicação de que falou Pontes foi seguida à risca pela aluna do sétimo ano do Colégio Militar de Brasília Amanda Afonso Borges. Desde o sexto ano, a adolescente de 14 anos adotou uma rotina de preparação nos fins de semana focada na competição.

“Neste ano me preparei ainda mais e tive mais maturidade para manter os estudos”, comparou. O resultado do esforço foi a medalha de ouro no nível 1.

O que é a Olimpíada de Matemática

A Olimpíada de Matemática do Distrito Federal tem o objetivo de estimular o aprendizado da disciplina e revelar talentos locais.

O projeto tem o apoio da Secretaria de Educação do DF e do Instituto de Matemática Pura e Aplicada.

A competição foi dividida em três níveis, de acordo com as séries dos estudantes:

Nível 1, para o sexto e o sétimo anos do ensino fundamental
Nível 2, para o oitavo e o nono anos do ensino fundamental
Nível 3, para os três anos do ensino médio
Na primeira fase da competição, 12.489 alunos se inscreveram. Desse total, 653 se classificaram para a segunda etapa, e os 220 mais bem ranqueados receberam as medalhas.

Anterior Reta final: cinco dicas para turbinar o projeto verão
Próximo Deputado sugere acompanhamento de contratos do GDF