OS NOVOS 15 ANOS


O tradicional baile de debutantes mudou. As festas estão mais modernas e nunca estiveram tão em alta

Não importa se a festa é grande ou pequena: comemorar o aniversário de 15 anos é uma data especial para todas as meninas. A tradição teve início na segunda metade do século XVI, na Europa. Historicamente, o baile de debutantes significava uma passagem da adolescência para a vida adulta. E de lá para cá, é mais um ritual que de tempos em tempos ganha uma cara nova. O que já foi uma noite cheia de protocolos, hoje, é uma comemoração para consagrar momentos inesquecíveis.

As festas clássicas seguem alguns ritos, como trocar o vestido e o sapato baixo por um salto alto, passar por baixo das espadas de cadetes e dançar valsa com o pai. “O sentido da festa está diferente, alguns detalhes foram alterados, mas continua sendo uma celebração com que toda menina sonha. Por isso, está tão em alta” afirma Ana Cláudia Miziara, especialista em eventos.

No espaço de festas Villa Rizza, o desafio é transformar os sonhos da aniversariante em realidade. As debutantes dos últimos anos querem dar mais personalidade à festa, mudando o antigo formato. “O baile não é dos pais ou da sociedade, mas dessas mocinhas que sabem bem o que querem. E elas querem inovar. Cabe ao profissional trazer as melhores referências para organizar uma comemoração única”, explica.

A decoração ganha toques marcantes e temas, tendência que se mantém na maioria dos bailes. Querem montar cenários dos filmes prediletos, construir grandes cidades, criar algo diferenciado para a noite, como estampas ou monograma, uma logo com as iniciais do nome. “Usamos desde a inspiração mais clássica, como histórias de princesas, até tramas modernas, como o cabaré de Moulin Rouge”, conta Ana Cláudia.

Mudando a sinopse

A entrada da aniversariante também mudou. “Preferem entrar sozinhas. Nada de cadetes ou atores globais. Escolhem uma trilha sonora para descer as escadas”, observa a especialista em eventos da Villa Rizza. Quanto ao vestido, algumas trocam o curto da recepção para o longo na hora da valsa. Ainda querem ser princesas por uma noite.

Outro protocolo que está fora de moda é a valsa com 15 casais amigos. Cada dupla representava um ano de vida da aniversariante. No lugar, junto com as amigas, a debutante opta por uma apresentação moderna ao som de pop ou funk. Mas, o que permanece na moda é a tradicional dança com o pai. “Nem sempre a escolha da música é uma valsa, mas elas fazem questão de dançar com ele alguma melodia bela que represente os dois. É um momento emocionante para o pai e convidados”, lembra.

Villa Rizza

O espaço de festas foi o primeiro de Brasília. Com vista privilegiada para o Lago Paranoá e para a Ponte JK, a casa tem 30 anos de sucesso. A empresa especializada em eventos foi fundada pela empresária Rizza Vitória Graça Couto. O Villa Rizza oferece serviço de buffet, cerimonial e decoração. Hoje, a frente do espaço, os irmãos Ana Cláudia, Juliana Graça e Leonardo Graça Couto dão continuidade à tradição familiar.

Serviço

Villa Rizza
Endereço: Setor de Clubes Sul, Trecho 2, Conj. 3
Contato: (61) 3223-8353
www.villarizza.com.br

Da Redação | Foto Divulgação
Sugestões portalaquitem@gmail.com * Pautas aquitemredacao@gmail.com

Anterior Vestibulum vitae dolor in enim ornare aliquet
Próximo USO PROLONGADO PROVOCA MIOPIA