PIPOTAPAS GASTROBAR INAUGURA PROGRAMAÇÃO MUSICAL


Breno Alves | Foto: Iara Vidal

Casa Pipotapas Gastrobar  estreia projeto Som no Pipo na próxima sexta-feira, 31/8, com Trio Zona Norte

O Pipotapas Gastrobar inaugura nesta sexta-feira, 31 de agosto, o Som no Pipo, projeto que receberá uma vez por mês uma atração musical. Na estreia, estará no palco da casa o Trio Zona Norte, formado por Breno Alves 一 voz e pandeiro, Vinícius Magalhães 一 violão sete cordas e Dudu Sete Cordas 一 cavaco.

O Trio Zona Norte apresentará um repertório com canções do samba, choro e MPB com interpretações de Cartola, Nelson Cavaquinho, Paulinho da Viola, Paulo César Pinheiro, Wilson das Neves, Caetano Veloso, Chico Buarque, Toquinho, Dorival Caymmi, entre outros.

Os músicos atuam em Brasília e integram ou já integraram a banda 7naRoda, antiga Adora Roda, que tem trabalho autoral e resgata canções de sambistas esquecidos e de compositores de Brasília e se destaca pelo repertório sofisticado de compositores importantes na história do samba.

Breno Alves 一 músico autodidata, começou a batucar em baldes e iniciou a carreira como percussionista aos 11 anos de idade. Já tocou com grandes nomes do samba e personalidades da MPB como Alcione, Dona Ivone Lara, Diogo Nogueira, Dudu Nobre, Hamilton de Holanda, Monarco, Nelson Sargento, Pedro Luís, Wilson das Neves e muito mais. Acompanhou vários músicos de Brasília, como Reco do Bandolim, Ellen Oléria, Tereza Lopes, Dhy Ribeiro, Cris Pereira, Cely Curado, Célia Rabelo e vários outros. Neste ano, prepara o primeiro disco solo, que está em fase de pré-produção.

Dudu Sete Cordas 一 Luiz Eduardo de Souza iniciou a parceria com instrumentos de cordas aos 13 anos, quando aprendeu sozinho a tocar o cavaquinho de jacarandá do pai. Chegou a Brasília aos 17 anos e ganhou espaço como violinista no cenário cultural candango. Participou de gravações de nomes importantes da cena brasiliense, como George Lacerda, Dudu Maia, Kris Maciel, Cacá Pereira, Léo Beno e Cacai Nunes.

Vinícius Magalhães 一 aos 11 anos descobriu, sozinho, os primeiros acordes do violão e não abandonou mais o instrumento. Aos 17 anos tornou-se aluno da Escola Brasileira de Choro Raphael Rabello e migrou para o violão 7 cordas. Gravou alguns dos principais discos de samba e choro de Brasília com dos intérpretes Cris Pereira, Kris Maciel, Teresa Lopes e Deborah Vasconcellos, do compositor Cacá Pereira, do grupo de samba Adora Roda, do violonista Fernando Cesar, do cavaquinista Nelsinho Serra e do grupo Choro pra Cinco, do qual é integrante. Já se apresentou em vários países, entre eles Alemanha, França, África do Sul, Suíça e Liechtenstein.

Pipotapas 一 O gastrobar abriu as portas no dia 27 de abril de 2018 com capacidade para 50 pessoas. O menu assinado pela chef Fátima Rolim é fiel à autenticidade, com a criação de pratos a partir da releitura de receitas clássicas da culinária brasileira e internacional. Os preparos têm como base alimentos frescos e além de ingredientes da alta gastronomia. O cardápio celebra a culinária afetiva com tempero exclusivo e traz opções de tapas, bruschettas, pipocas do autor e bebidas, que inclui drinques autorais e carta de vinhos. Saiba mais

Serviço

Som no Pipo
Sexta-feira, 31/8, das 19h30 às 22h
Couvert artístico: R$ 13

Pipotapas Gastrobar
CLN 408, Bloco A, Loja 36.
Fone: (61) 3254-8762
Horário de funcionamento: Terças a quintas-feiras, das 18h às 24h, e sextas-feiras e sábados, das 18h à 1h.
Aceita todos os cartões de crédito. | Não aceita cheques e ticket alimentação. |Cobra couvert artístico. | Taxa de serviço opcional. | Cortesia da casa: pipoca
Instagram: @pipotacas | Facebook /pipotapas

Anterior PROJETO SOLTA O SOM COM MYRIAM GRECO E RONALDO ABDALLA
Próximo Sarampo e pólio 12 estados têm vacinação abaixo da média