PLUFT, O FANTASMINHA ESTÁ DE VOLTA


Companhia Mundo Fantástico, em parceria com Teatro Goldoni, apresenta um dos grandes clássicos do teatro infantil em nova roupagem, atualizada e divertida

“Pluft, o Fantasminha” explora o nascimento de uma amizade entre o fantasminha Pluft, que tem medo de gente, e a menina Maribel, que tem medo de fantasmas. A peça foi escrita pela dramaturga Maria Clara Machado e encenada pela primeira vez pelo Tablado no Rio de Janeiro, em setembro de 1955. Agora, volta aos palcos brasilienses pela companhia Mundo Fantástico. Com direção de Leonardo Gomes e parceria com o Teatro Goldoni, o espetáculo fica em cartaz entre os dias 15 e 29 de julho, com sessões às 17h aos sábados e domingos. A peça se destaca pela interatividade com as crianças e descontração do texto. Os ingressos custam R$ 20, em valor de meia-entrada, e podem ser adquiridos na bilheteria do teatro.

Pluft é um fantasma que mora em um sótão com sua excêntrica mãe fantasma e o dorminhoco tio Gerúndio. Ele não sabe ao certo se gente existe, porque nunca viu de perto e tem um medo danado de encontrar alguém. E não é à toa, pois a primeira pessoa que se aventura por ali é um pirata chamado Perna-de-Pau, que deseja roubar o tesouro da falecida Capitã Bonança. Mas o pirata traz consigo uma menina, e a deixa trancada no sótão. A menina é Maribel, uma garota corajosa e meiga, que acaba deparando-se com Pluft. Eles descobrem, quem diria, que têm muitas coisas em comum. Tal amizade faz crescer uma coragem em Pluft, que decide unir os fantasmas e as marinheiras Sebastiana e Juliana para ajudar a sua mais nova amiga.

O texto de “Pluft, o Fantasminha”, bem como sua proposta estética, se aproxima da realidade das crianças da atualidade inserindo em sua encenação elementos pertinentes ao cotidiano contemporâneo sem perder em nenhum momento a essência da peça que, ao contrário do que muitos pensam, não se resume à história de um fantasma, mas vai além, debatendo de forma quase subliminar e muito divertida, conceitos como amizade, companheirismo, tolerância e preconceito. Essas reflexões são desenhadas de forma sutil e cativante pela iluminação e sonoplastia de Leonardo Gomes e figurino e cenário de Maria Carmen, inserindo os espectadores em um mundo fantástico.

A peça resulta em um misto de muita diversão para os pequenos e um humor capaz de contagiar os maiores.

Leonardo Gomes

Leonardo Gomes, 28 anos é ator profissional há quase 11 anos e um dos representantes da nova cena teatral do DF. Diretor e ator responsável pela criação do grupo teatral de comédia Os Emquadrados. Leonardo é diretor, ator e iluminador, tendo em seu currículo 17 espetáculos como ator e diretor, 8 como iluminador, 2 campanhas de publicidade e 5 curtas-metragens. Com extensos trabalhos ao lado de Abaete Queiroz e Alexandre Ribondi, Leonardo acumula experiências em todos os gêneros teatrais, das comédias aos dramas e obras infantis. Entre os espetáculos de destaque, estão “Maria Padilha, Anjo e Demônio”, “Eu espero, Eu desespero”, “InícioFiMeio” e outros. Desde 2015 integra o grupo OsDramátikos que, em parceria com o Teatro Goldoni, realiza leituras dramáticas abertas ao público ao lado de grandes nomes da cena teatral brasiliense como Abaete Queiroz, Eduardo Moraes, Márcio Minervino e Juliana Drummond.

Maria Carmem

Cenógrafa, figurinista e artista gráfica em Brasília há 25 anos. Formada pela Escola de Belas Artes da UFRJ, trabalhou com grupos de teatro do Rio, junto aos diretores Aderbal Freire Filho, Domingos de Oliveira e Cecil Thiré; e em São Paulo com o Grupo Tapa, direção de Eduardo Tolentino. Diretora Artística do Teatro Goldoni, cujo projeto de Arquitetura Cênica é de sua autoria. Empenhou-se na formação de técnicos de cena através de cursos organizados pelo NAC. Prêmio Molière de Teatro e o Troféu Mambembe, em 1979, por cenários e figurinos de O Fado e a Sina de Mateus e Catirina e A Resistência. Recebeu os Prêmios Sesc de Teatro Candango de Cenografia, por Decamerão (2004) e por Vestida de Mar (2011) e o de Figurino por Contos de Alcova (2006). Jurada do Prêmio de Teatro Candango do Sesc em 2013.

Ficha técnica

Texto: Maria Clara Machado
Direção: Leonardo Gomes
Elenco: Giselle Ando, Julia Tempesta, Kayla Cristina, Patrick Balbino e Paula Granato
Cenografia e figurino: Maria Carmen de Souza
Concepção de luz: Leonardo Gomes
Designer gráfico: Leonardo Gomes
Coordenadora administrativa: Salvani da Silva
Produção: Desvio Produções Culturais
Realização: Teatro Goldoni e Cia Mundo Fantástico
Assessoria de Comunicação: Morillo Carvalho (98158-1223)

Serviço

Espetáculo Pluft, o Fantasminha
Datas: 15 a 29 de julho de 2017
Horários: Sábado e Domingos, às 17h
Local: Teatro Goldoni (Casa D’Itália: EQS 208/209, Asa Sul, Brasília DF)
Classificação indicativa: Livre
Duração: 50 minutos
Valor de ingressos: R$ 20 (meia-entrada) e R$ 40 (inteira)
Informações: (61) 98425-6885 ou pelo e-mail desvioproducoes@gmail.com
Reservas: (61) 3443-0606 ou t.goldoni@gmail.com

Anterior MÚSICA E HUMOR NO BAMBOA BAR
Próximo CANTORA RAQUEL NOBRE NO VENÂNCIO