RECITAL SOLO DE VOZ


Kismara Pessatti mostra canções femininas em recital solo de voz

Uma apresentação solo de canto lírico, sem que um músico sequer esteja no palco para acompanhar o cantor, é realmente muito raro. Primeiro porque nem todos os cantores estão aptos a realizar o desafio. Depois, porque convites para apresentações nesse formato não são mesmo frequentes e não costumam aparecer na vida mesmo de artistas consagrados.

A contralto paranaense Kismara Pessatti, uma das cantoras brasileiras da atualidade com maior reconhecimento da lírica internacional, entretanto, não pensou duas vezes antes de aceitar o convite para se apresentar na Série Solo Música. Seria a chance para criar algo inédito em sua carreira. No caso, além de cantar sozinha, propor um repertório que vai da música medieval à música popular, sempre pela ótica do feminino. Kismara canta na Caixa Cultural Brasília, no dia 3 de julho, às 20h.

“Será uma excelente oportunidade para ver uma das principais cantoras líricas brasileiras”, diz o produtor Alvaro Collaço. Nos últimos anos, Kismara tem vindo ao Brasil somente a convite da Orquestra Sinfônica de São Paulo. Para o Solo Música, a artista preparou um programa intitulado “Feminino Céu e Terra”, sendo céu o repertório clássico e terra as canções ligadas ao trabalho, de origem folclórica e criadas por importantes compositores da MPB.

Na parte “Céu” do programa, Kismara abre com sete canções da compositora de origem alemã Hildegard Von Bingen (1098-1179), monja benedita, pregadora e pioneira no campo das artes, santificada pela Igreja Católica por Bento XVI em 2012. A estas canções, segue “Wie müseen auf unsere Seelen hören” (Nós precisamos ouvir nossas próprias almas), da compositora paulistana Silvia Berg, criada para Kismara Pessatti e inspirada em Bingen. Já na parte “Terra”, Kismara se dedica a canções de trabalho e a inspiração principal foram os Cinco Cantos de Trabalho, gravados por Clementina de Jesus, em 1976. Entre estes cantos, estão “Escravos de Jó”, de Milton Nascimento e Fernando Brandt, e “Ensaboa mulata” de Cartola, que a artista cantará a capela.

Carreira internacional

Kismara Pessatti nasceu em Curitiba e é bacharel em Canto Lírico pela Escola Superior de Música e Belas Artes do Paraná, orientada pela lendária Neyde Thomas. Continuou seus estudos em Berlim, Alemanha, onde concluiu mestrado na Escola Superior de Música Hanns Eisler e estudou com Norma Sharp e Julia Varady. Kismara concluiu especialização pelo Operastudio da Ópera de Zurique, Suíça, sendo contratada como solista desta instituição por mais três temporadas.

Colaborou com maestros importantes como Nikolaus Harnoncourt, Lorin Maazel, Vladimir Jurowski, Nello Santi, Helmuth Rilling, Christoph von Dohnányi, Vladimir Fedoseyev, Franz Welser-Möst, Jonathan Nott, Paolo Carignani, Lothar Zagrosek, Thomas Adès, Alberto Zedda, Ralf Weikert, Ingo Metzmacher, Rolf Beck, Laurent Campellone, Alejo Pérez, Abel Rocha, Luiz Fernando Malheiro e Nicolau de Figueiredo, entre outros.

Seu repertório abrange obras de diversos períodos musicais: de Cláudio Monteverdi, Bach, Handel, Donizetti, Rossini, Berlioz, Wagner, Verdi, Bizet, Mahler, Debussy, Richard Strauss, de Falla e Berio, entre outros compositores. Atualmente tem se apresentado em importantes teatros e salas de concerto como o Gran Teatro Del Liceu (Barcelona), Gran Teatro La Fenice (Veneza), Royal Festival Hall (Londres), Bunkamura Orchard Hall (Tóquio), Concertgebouw (Amsterdã) De Doelen (Roterdam), Berliner Philharmonie e Konzerthaus (Berlim), Opernhaus de Zurique, o Opéra-Théâtre de St-Etienne (França), Teatro Municipal de Bogotá, Sala Simon Bolívar de Caracas (Venezuela), Teatro Municipal de São Paulo, Teatro Amazonas de Manaus, Theatro Municipal do Rio de Janeiro, entre outros.

A apresentação de Kismara Pessatti, na Série Solo Música, no dia 3 de julho, às 20h, tem patrocínio da CAIXA e Governo Federal e é uma realização de Alvaro Collaço Produções com produção local de Tatiana Carvalhedo Produções. Ingressos a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) podem ser adquiridos a partir do sábado anterior à data do evento, na bilheteria do Teatro da CAIXA, na CAIXA Cultural Brasília. A bilheteria da CAIXA Cultural Brasília abre de terça a sexta-feira e domingo, das 13h às 21h; sábado, das 9h às 21h. Informações: 3206-6456 (bilheteria). A classificação indicativa é 12 anos.

Anterior FREDDY GROOVERS
Próximo CABARÉ NIGHT CLUB EM BRASÍLIA

MENU

Back