ROSTO COM APARÊNCIA JOVEM


Dermatologista dá dicas sobre como manter a pele do rosto com a aparência jovem por mais tempo. Protetor solar é indispensável. Produtos não devem ser adquiridos e aplicados na face sem indicação médica

O tempo é implacável quando o assunto é manter a pele do rosto sempre jovem. Mas nem tudo está perdido. Essa região do corpo é a mais beneficiada quando o assunto são recursos estéticos: não faltam técnicas modernas da Medicina e além de incontáveis opções de cosméticos pró-rejuvenescimento. A dermatologista Marcella Gramigna Magalhães Barbalho (CRM 21407), da equipe do médico Gilvan Alves (CRM 7940), dá dicas sobre como manter a aparência da pele facial jovem desde cedo e por mais tempo:

“Quanto mais cedo a pele começar a ser cuidada e principalmente protegida, mais tempo demorará para os sinais do envelhecimento aparecerem. O principal produto antienvelhecimento é o protetor solar e seu uso deve ser tornar um hábito que quanto mais cedo iniciado, mais a pele estará protegida e retardará o aparecimento dos sinais de envelhecimento cutâneo”, avisa a dermatologista.

Para peles mais maduras, a médica explica que cremes antirrugas foram criados para minimizar os sinais já instalados de envelhecimento. Porém, desde cedo pode ser iniciada uma rotina de cuidados. Na adolescência, por exemplo, segundo Marcella, é comum a presença de acne, então a consulta com um especialista é fundamental para avaliar os produtos indicados para cada tipo de pele.

“Problemas com cravos e espinhas não são impeditivos para se iniciar cuidados preventivos contra o envelhecimento. Algumas substâncias utilizadas no tratamento da acne, como os ácidos, são excelentes rejuvenescedores, uma vez que estimulam a neocolagênese e uniformizam a tonalidade cutânea ao regularizar a formação e transferência de melanina”, explica a dermatologista.

A médica garante que cada pessoa envelhece de acordo com a herança genética, intensidade e frequência com que se expõe ao sol, uso ou não do protetor solar, cor de pele, hábitos saudáveis como a prática de atividade física, alimentação balanceada, ingestão equilibrada de líquido, uso de bebidas alcoólicas e cigarros. Quando a pele começa a mostrar sinais de desidratação, com perda de viço, áreas de oleosidade e outras de ressecamento, manchinhas e presença de rugas finas, é hora de começar a se cuidar.

“De um modo geral, a partir dos 20 anos já pode ser iniciado o uso de cremes para prevenção do aparecimento de rugas e marcas de expressão. Quando indicado um creme antirrugas, o uso deve ser contínuo, o que não significa dizer que deva ser sempre o mesmo produto. É bom variar, pois cada creme tem um princípio ativo que será prescrito de acordo com a necessidade maior da pele naquele momento e, a medida que a mesma vai sendo tratada, podem mudar os produtos para atuar mais especificamente em outros pontos”, diz Marcella Barbalho.

A dermatologista explica que o tratamento ideal para prevenir e atenuar os efeitos do tempo no rosto se baseia em um conjunto que reúne o uso de ácidos a noite, podendo ou não ser alternados com hidratantes; uso de antioxidantes pela manhã antes do protetor solar, além de estilo de vida saudável. Os ácidos, segundo ela, sensibilizam a pele ao sol e ao calor, e alguns são inativados quando expostos à luz, por isso, o ideal é o uso durante a noite. Já os antioxidantes ajudam a prevenir os danos a pele, neutralizando a ação dos radicais livres gerados pelos raios UV, radiação infravermelha e outros fatores como poluição, consumo de álcool e cigarro, podendo ser utilizados durante o dia antes do protetor solar.

“A luz branca, artificial, também emite radiação ultravioleta e pode causar manchas e antecipar o aparecimento de rugas. Por isso, o uso de protetor solar, mesmo quando não se sai de casa, é importante”, garante.

O uso da maquiagem, de acordo com a dermatologista, deve ser a última etapa do processo no cuidado com a pele.

“Maquiagem só por cima do protetor solar. É importante fazer uma barreira com base para que esta proteja ainda mais a pele, fazendo refletir a luz”.

E nada de aplicar no rosto produtos sem orientação médica. Marcella Barbalho diz que existem no mercado milhares de produtos que prometem eliminar as rugas ou manchas, mas na verdade são pouco eficientes.

“Algumas marcas tem perfumes e corantes que podem causar irritação e alergias. Outras podem ser muito oleosas e causar a obstrução dos poros. O ideal é ter uma recomendação especializada para não haver desperdícios com produtos que prometem muito e não são eficazes, ou aqueles que não tem a textura ideal para determinado tipo de pele, podendo assim causar tamponamento dos poros e acne”, afirma a dermatologista, acrescentando que para peles mistas e oleosas, as substâncias em sérum ou gel são as mais indicadas, enquanto que as secas têm no creme uma ação mais efetiva.

Da Redação | Foto John Download
Sugestões portalaquitem@gmail.com

Anterior ARTE URBANA EM TRÂNSITO
Próximo DENGUE EM CONDOMÍNIOS