TIMÃO VENCE A CHAPE EM CONDÁ


 #BeijoDoJô: artilheiro marca no fim, e Corinthians vence Chapecoense na Arena Condá. Camisa 7 do Timão balançou as redes da equipe catarinense aos 44 minutos do segundo tempo e garantiu o Timão na liderança com 10 pontos de vantagem sobre o Grêmio

Na noite desta quarta-feira (23), o corinthiano viveu mais uma noite típica: com sofrimento e com vitória do Timão. Em partida adiada da 20ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Corinthians visitou a Chapecoense na Arena Condá, em Chapecó-SC, e venceu os donos da casa por 1 a 0, com gol de Jô, artilheiro da competição ao lado de Henrique Dourado (Fluminense) com 12 gols, aos 44 minutos do segundo tempo. O triunfo manteve o Alvinegro na liderança do campeonato, com 50 pontos – 10 a mais do que o Grêmio, segundo colocado com 40 pontos.

Alvinegro escalado: Com os desfalques dos zagueiros Balbuena e Pablo, além do lateral esquerdo Guilherme Arana e do meia Jadson, o técnico Fábio Carille mandou a campo o Timão com Cássio; Fagner, Léo Santos, Pedro Henrique e Moisés; Gabriel e Maycon; Marquinhos Gabriel, Rodriguinho e Romero; Jô. No banco de reservas, o treinador também contou com Walter (GOL), Léo Príncipe (LD), Paulo Roberto (VOL), Fellipe Bastos (VOL), Warian (VOL), Camacho (MEI), Rodrigo Figueiredo (MEI), Giovanni Augusto (MEI), Danilo (MEI), Clayson (ATA) e Kazim (ATA).

Bola rolando: O Corinthians começou a partida valorizando a posse – nos 10 primeiros minutos de jogo, o Alvinegro chegou a ter mais de 70% de retenção da bola. A defesa da Chape estava bem postada e dificultava as infiltrações do Timão. A primeira chegada de perigo foi da equipe da casa, em cabeçada de Wellington Paulista defendida com segurança por Cássio. A resposta veio três minutos depois, quando Marquinhos Gabriel deu bom passe para Fagner, que tentou tocar para Jô no meio da área, mas acabou interceptado por Fabricio Bruno.

Equilíbrio: O sistema defensivo do clube de Chapecó continuou muito bem postado depois dos 15 minutos iniciais. As melhores jogadas do Coringão eram construídas pelo lado direito, com Marquinhos Gabriel e Fagner no apoio. Contudo, nenhuma jogada de grande perigo era criada – fato que também valia para a Chapecoense.

Gol anulado: Aos 29 minutos, Jô cruzou para Rodriguinho, que dominou a bola, que, involuntariamente, tocou no braço dele antes de chutar para o fundo da rede. A arbitragem, no entanto, invalidou o gol. Jô acabou levando cartão amarelo por reclamação.

Corinthians cresceu: O Alvinegro não sentiu o baque do gol anulado e partiu para cima da Chape. Aos 32 minutos, Jô recebeu cruzamento pela esquerda, trouxe para o meio e arriscou o chute – Jandrei fez a defesa. A posse de bola passou a ser mais objetiva, agredindo a defesa adversária, sobretudo, pelas pontas.

Susto e boas chances no final: Túlio de Mello cabeceou com muito perigo, aos 37 minutos, após cruzamento de Wellington Paulista. Cássio foi para a bola, porém, a redonda acabou saindo à direita do gol. O Timão chegou com perigo mais duas vezes: a primeira aos 44 minutos, quando Fagner cobrou falta na área, e a bola passou por todo mundo. No lance seguinte, o goleiro Jandrei e o zagueiro Douglas Grolli quase perderam a bola para Jô e Romero, respectivamente, o que deixaria os corinthianos em boas condições de abrir o placar na Arena Condá.

Chances no início do segundo tempo: Aos sete minutos, o Corinthians chegou com perigo pela primeira vez na etapa complementar, quando Fagner cruzou rasteiro para Rodriguinho, que, de primeira, arriscou – a bola passou perto da trave esquerda de Jandrei. Aos 15 minutos, mais uma vez pela direita, Fagner cruzou, e a bola ia na cabeça de Jô, mas o goleiro da Chape tirou de soco.

Corinthians melhor: Assim como no primeiro tempo, a equipe de Parque São Jorge continuou superior e a Chapecoense tentava surpreender nos contra-ataques. A primeira substituição feita por Fábio Carille aconteceu aos 23 minutos: Marquinhos Gabriel deu lugar para Clayson.

Boas oportunidades: Aos 29 minutos, Clayson recebeu passe de Rodriguinho em profundidade pela esquerda, e o goleiro da Chape saiu para abafar. A bola ainda sobrou com o camisa 25, que tentou mandar na área – a bola não encontrou ninguém de alvinegro. A segunda substituição do Corinthians veio pouco depois, aos 32 minutos, quando Camacho entrou no lugar de Gabriel. Três minutos depois, Jô recebeu pela esquerda de Maycon e cruzou rasteiro para Romero, que não pegou bem na bola em grande chance do Timão. O jogo esquentou. No minuto seguinte, Léo Santos tirou bola praticamente de dentro do gol defendido por Cássio, em chute de Túlio de Melo.

#BeijoDoJô: Demorou, mas aos 44 minutos, o Corinthians inaugurou o marcador na Arena Condá. Romero deu lindo lançamento para Clayson, que tocou para Jô quando Jandrei estava saindo nos pés dele. O camisa 7, de bico, mandou para o fundo da rede da Chape e deu a vitória ao Alvinegro. Foi o 12º gol de Jô na competição, chegando à artilharia do Brasileiro – ao lado de Henrique Dourado, do Fluminense.

Última substituição antes do fim do jogo: Carille fez ainda a terceira troca antes do apito final, sacando Rodriguinho e colocando Paulo Roberto já nos acréscimos.

Próximo desafio: No sábado (26), às 19h, na Arena Corinthians, o Alvinegro recebe o Atlético-GO, em partida válida pela 22ª rodada do Brasileirão.

Anterior OLHARES DE BRASÍLIA
Próximo CRUZEIRO VENCE NOS PÊNALTIS